A dura resposta à Ministra da Saúde após a frase polémica sobre os doentes em Portugal

A Ministra da Saúde, Marta Temido, incendiou as redes sociais após uma frase muito polémica numa entrevista à RTP.

Mário Gonçalves recorreu à sua página de Facebook para expor o seu descontentamento com esta declaração polémica.

“Exma. Sra. Ministra da Saúde,

Marta Temido,

Hoje fiquei incrédulo. Aliás, um dos adjetivos de “Temido” é nada mais nada menos de uma pessoa “que infunde medo”.

Foi o que Senhora Ministra fez a todos os profissionais de saúde mas acima de tudo a todos os doentes do nosso País, infundiu o medo.

Não se compreende ter dito em plena entrevista em horário nobre que “quando há erro médico o que é preciso é enterrar-se os mortos e tratar dos vivos”.

Sabe, faz-me lembrar a “nossa querida socialite” Lili Caneças, que dizia: O contrário de estar vivo é estar morto.

Uma “filosofia” interessante vinda de uma abécula, mas neste caso já passam a ser duas abéculas.

Quero acreditar que as suas palavras não vão passar em vão. Quero acreditar que vai fazer um pedido de desculpas a todos os profissionais de saúde mas acima de tudo a todos os doentes do nosso País.

Não quero acreditar que vossa excelência desempenhe um cargo importantíssimo no nosso País e venha assim desvalorizar o mesmo proferindo tamanha barbaridade.

O mínimo era demitir-se. Mas como sei que não o vai fazer, só espero que haja um pedido de desculpas.

Queira Deus… que nunca na sua vida, você ou a sua família, passem por um erro médico e venham a falecer, porque caso contrário, lamentavelmente tenho de dizer que a única solução é mesmo: Enterrar-se! A prioridade é tratar dos vivos!

Sabe? A prioridade do nosso SNS é melhorar a qualidade de vida dos Portugueses. Não é matá-los. Dar-lhes um bom sistema de saúde e não a desgraça que temos vindo a observar nos últimos anos.

Senhora Ministra, com esta greve dos enfermeiros, mais de 8000 cirurgias foram adiadas.

Não acha que está na hora de fazer alguma coisa?

Dessas 8000 cirurgias adiadas sabe quantas pessoas podem vir a morrer? Pessoas que esperaram anos para ser operadas?

E não, aqui não é um erro médico…

É UM ERRO DO GOVERNO E DA SUA INCOMPETÊNCIA!

Estou cada vez mais desiludido com tudo o que se está a passar. Mas mais desiludido e chocado fico, quando vejo pessoas do seu calibre sem a mínima noção da realidade. Mas lá está, vocês têm sempre os hospitais privados para recorrer. Quem não pode…

Que M0RRA! Que se ENTERRE!

Lamentável Senhora Ministra. Lamentável…

Atenciosamente,

Mário Gonçalves”



Comentários

Talvez seja do seu interesse...