Para evitar o desperdício alimentar, muitas pessoas optam por retirar a parte podre das frutas, e aproveitam o resto, contudo, esta prática pode ser prejudicial à saúde, alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O conselho dado, é para não aproveitar esta peça de fruta para nada, mesmo que pareçam estar apenas parcialmente podres.

O perigo advém de micotoxinas e fungos que penetram nos produtos alimentares. Quando se deteta bolor ou uma zona estragada na fruta, as microtoxinas já se terão espalhado pelo resto do fruto.

Contudo, esta regra aplica-se somente a frutos húmidos e de texturas suaves, onde as microtoxinas entram com mais facilidade, tal como acontece em carnes cruas ou cozinhadas, na maioria as frutas e vegetais moles.