Amnistia e Observatório dos Direitos Humanos lamentam divulgação de fotos dos fugitivos

A Amnistia Internacional e o Observatório dos Direitos Humanos lamentaram a propagação das fotografias do momento de captura dos arguidos que tinham fugido das instalações do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, lembrando que estas fotografias apenas humilham os detidos e nada acrescentam ao processo em curso.

Pedro Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional Portugal “lamentou muito” a divulgação das fotografias dos fugitivos no momento em que foram detidos.

“Não acrescenta nada ao processo de justiça que está a ser realizado. Esta fotografia não acrescenta nada, pelo contrário, humilha as pessoas e fere-as na sua dignidade humana” contou em declarações à Agência Lusa o responsável da secção portuguesa da organização de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional.

A Amnistia considera que só o tribunal poderá fazer justiça, e que tudo o resto é “espetáculo e é indigno”.

Comentários

You may also like...