Após dois meses no hospital, o bebé “milagre” arrancado da barriga da mãe perdeu a vida

Marlen Ochoa-Lopez, foi enganada por uma mulher norte-americana que conheceu nas redes sociais e a convenceu a ir a sua casa, onde teria roupas para bebés para lhe oferecer, em Chicago, nos Estados Unidos.

Marlen aceitou o convite, e acabou por ser morta pela mulher e a filha.

O menino, que resistiu durante quase dois meses no hospital, acabou por perder a vida nesta madrugada. Yadiel Lopez estava em suporte de vida desde o dia 30 de abril, quando foi cortado do ventre da sua mãe Marlen por Clarisa Figueroa e pela sua filha.

As suspeitas retiraram o bebé da barriga da mãe com intenção de ficarem com ele. O menino acabou por nascer com complicações de saúde, que levaram a criminosa a deslocar-se ao hospital com o bebé, alegando o filho era dela.

O bebé ficou em estado grave e esteve ligado às maquinas. Os médicos não mantiveram as esperanças na recuperação do menino, que abriu os olhos pela primeira vez ao colo do pai.

Apesar de semanas com algumas melhoras, nunca recuperou a função cerebral completa e o óbito foi declarado no hospital nesta sexta-feira.

“É com grande tristeza que informamos sobre o falecimento do bebé Yovanny Jadiel Lopez. Ele faleceu nesta sexta-feira 14 de junho de 2019 devido à sua lesão cerebral grave”.

“Por favor, mantenham sua família nos vossos pensamentos e orações enquanto passam por este momento difícil”, disse Julie Contreras, porta-voz da família.



Talvez seja do seu interesse...