Apresentadora Fátima Lopes expõe que foi vítima de agressões

Considerada por muitos uma das melhores apresentadoras portuguesas, pode-se afirmar que Fátima Lopes tem uma vida profissional recheada de sucesso. No entanto, a apresentadora revelou recentemente que nem tudo na sua carreira foi um mar de rosas.

Fátima Lopes, contou que viveu verdadeiros pesadelos, causados por um chefe que praticava agressões verbais, que levou mesmo a que Fátima ficasse de baixa.

Num texto divulgado no seu site, surpreendeu todos os seus seguidores com pormenores que, espera, conseguir um dia esquecer.

Fátima começou: “Sempre que me chamava ao gabinete, eu saía transtornada. Os gritos ouviam-se cá fora”

No entanto, revela que ela não era a única vítima destes abusos por parte do chefe, “Sim, fazia bullying no trabalho. Tudo lhe servia. Diariamente tinha de ter uma vítima. Eu não era a única! Havia sempre alguém que ele chamava aos berros e que já sabia que ao entrar naquele gabinete, onde as conversas aconteciam quase sempre de porta aberta, ia ser humilhado, enxovalhado e mal tratado. Era impossível manter a auto estima com um chefe assim ou melhorar a confiança no nosso trabalho.”

Fátima Lopes, admite que aguentou durante muito tempo por se encontrar no início da sua carreira e da sua vida conjugal. “Perguntava-me todos os dias quanto tempo iria aguentar aquele ambiente, mas a verdade é que estava no início da minha vida conjugal e precisávamos do ordenado dos dois para pagar as contas.”

“Tudo piorou quando tive de ir a Espanha com o meu chefe, a uma reunião com os elementos da “casa mãe”. Isto porque ele não falava uma palavra de inglês. Precisou de mim o tempo inteiro para lhe traduzir o que diziam e para eu traduzir o que dizia. O sentir-se nas minhas mãos deixou-o furioso”.

“Chegou a um ponto em que aos domingos à noite, já entrava em ansiedade. A minha médica de família mandou-me ficar de baixa, para proteger a minha saúde emocional”.

No tempo em que se ausentou do trabalho, aproveitou para enviar currículos, e foi aí que conseguiu ser chamada para uma entrevista de emprego na SIC, onde permaneceu desde então.

Fátima Lopes conclui o seu texto revelando que “Esta empresa tinha um contrato de exclusividade com a SIC, que ficava sob a minha alçada. E, foi este o passaporte para entrar no mundo onde trabalho há 24 anos e pelo qual ainda hoje estou profundamente apaixonada.”.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...