Assistente de bordo chama a polícia e salva menina que deixou um bilhete na casa de banho do avião a dizer “Preciso de ajuda”.

Sheila Fedrick, foi a corajosa mulher que salvou a vida a uma jovem do cruel mundo de traficante de humanos. 

A mulher, de 49 anos, trabalha como assistente de bordo, e num voo de Seattle para São Francisco, apercebeu-se durante a verificação dos cintos de segurança, de uma adolescente de 14 anos, a viajar com um homem de fato e gravata, bastante mais velho.

A rapariga tinha cabelo loiro, e “parecia que tinha passado através de um verdadeiro inferno”, estava mal vestida e parecia descuidada.

A assistente tentou falar com a menina, que foi imediatamente ‘atropelada’ pelo homem, num tom defensivo. Fedrick conseguiu no entanto sussurrar à menina para que fosse à casa de banho, sem que o homem se apercebesse.

Deixou um papel com um lápis na casa de banho, onde a menina escreveu uma mensagem a dizer: “preciso de ajuda”.

A assistente avisou o piloto, que por sua vez avisou a polícia. Os agentes esperaram no terminal, e assim que o avião aterrou em São Francisco, foi detido, e descobriu-se que a menina era vítima de tráfico humano.

Fredrick manteve o contato com a menina, que agora entrou num colégio: “Eu deixei o meu número no papelinho, e ela deve tê-lo memorizado, pois duas semanas mais tarde ligou-me” contou a assistente.

Segundo as estimativas da ONU, por volta de 1,2 milhões de crianças, são vítimas de tráfico humano todos os anos. É a maior atividade criminosa do mundo, seguida pelo tráfico de drogas e armas.

Um grande obrigado a esta verdadeira heroína, que merece ser reconhecida!



Talvez seja do seu interesse...