Bebé afoga-se no banho enquanto a mãe esteve quase 1 hora ao telefone com a namorada

Um bebé afogou-se apenas semanas após o primeiro aniversário, quando foi deixada desacompanhada durante um banho, segundo revelado em tribunal.

Sarah Elizabeth Morris, de 35 anos, de Bagillt, perto de Holywell, compareceu em tribunal devido ao falecimento da sua filha, no entanto, ela nega a acusação de homicídio e outra acusação de crueldade infantil.

No primeiro dia do julgamento, a mãe revelou que Rosie tinha 13 meses de idade e estava no banho com o seu irmão gémeo quando eles ficaram sozinhos por um “período prolongado” e ela acabou por se afogar.

O tribunal ouviu que Morris, que não conseguiu fornecer um relato claro do que aconteceu, estava ao telefone com a sua namorada, Sarah Swindles, durante quase 50 minutos enquanto os seus filhos ficaram sozinhos no banho.

Oliver Saxby, promotor de justiça, disse ao tribunal que Morris, foi verificar como estavam os gémeos depois de Swindles a aconselhar a fazê-lo.

Contudo, quando Morris foi verificar, Rosie já se tinha afogado. Morris ligou depois para a sua amiga Jemma Egerton, que tinha conhecido há cerca de um mês, para lhe contar que Rosie não estava a respirar e que ela não sabia o que tinha acontecido com ela, revelou o tribunal.

Depois de quase 10 minutos ao telefone, a amiga desligou pedindo a Morris para ligar para o 112. Em vez disso, Morris correu para a rua, segurando Rosie de cabeça para baixo a gritar por ajuda.

Uma vizinha, Christine Murphy, pediu ajuda antes de levar a criança para dentro de casa. “Houve períodos prolongados de tempo em que ela não estava a olhar para a bebé, não medindo o perigo que corria”, disse Saxby.

“A bebé não tinha qualquer apoio na banheira para se estabilizar ou evitar que caísse. Foi deixada numa posição extremamente vulnerável. Como resultado de sua incapacidade de supervisionar a bebé, ela sentou-se sem apoio e afogou-se”, revelou o tribunal.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...