Bombeiros arrasam gestão do combate às chamas do incêndio de Monchique

Os bombeiros têm que esperar horas por instruções  da gestão do combate às chamas.

Entre a população, já eram várias as críticas que se faziam ouvir à cerca do incêndio de grandes dimensões que deflagra desde sexta-feira em Monchique.

Ontem, seis dias depois do incêndio ter começado e as chamas ainda não terem sido dominadas pelos bombeiros, surgem críticas a Vítor Vaz Pinto,  comandante Distrital de Operações e Socorro do Algarve e à Autoridade Nacional de Protecção Civil, por parte das corporações de bombeiros.

Rui Silva, presidente da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários, referiu que foram vários os casos de bombeiros que tiveram de ficar várias horas à espera até receberem instruções de quem está no comando, para poderem combater o fogo. O presidente da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários acrescenta ainda que acha estranho ainda não ter sido usada a técnica de contra-fogo no combate às chamas.

“Se perto das populações não há essa presença de bombeiros, é por decisão de quem está no comando e que são elementos da Autoridade Nacional de Protecção Civil”, diz Rui Silva.

Fernando Curso, elemento da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais, criticou o facto de haver uma desorganização total no comando de operações, dificultando arduamente a coordenação dos elementos dos bombeiros e os meios de suporte. O mesmo acrescenta ainda que com a quantidade de meios e bombeiros no terreno, a única explicação para o incêndio ainda não ter sido extinto é porque o seu combate está a ser “mal feito”.

O primeiro-ministro, António Costa, falou esta quarta-feira, pela primeira vez, sobre o incêndio que já queimou milhares de hectares de floresta, incluindo dezenas de habitações. António Costa não respondeu às acusações e entende que tudo está a ser feito da melhor maneira para que o incêndio seja extinto o mais rápido possível, acrescentando ainda que devido ao facto de haver muitas espécies de combustão rápida na serra de Monchique, o incêndio deverá continuar a lavrar durante os próximos dias.

Comentários

You may also like...