Carta de uma esposa que tem o seu marido no combate ao incêndio

Muitos reclamam de dormir em pavilhões.
E tu quantas vezes o passeio foi a tua almofada? Quantas vezes o teu colchão foi um espaço no meio do monte ou na beira da estrada onde te pudesses aconchegar só pra descansar um bocadinho?

As condições a que te sujeitas em prol do outro.. O calor, o fumo, as críticas constantes mas o pior de tudo – o sentimento de impotência perante este cenário dantesco.
E quem fica? Quem fica, fica a sofrer. Fica à espera de noticias com o coração nas mãos.
Tu levaste o meu, estou à espera dele.

Não és de ferro, já deste o teu melhor e és um orgulho pra mim, para a tua família e para os teus amigos. Nunca te esqueças disso.

És um ser humano incrível ❤️

Cuida-te.
Estou à tua espera ❤️

Volta rápido para a nossa casa ❤️

Por Cristiana Lopes

Comentários

You may also like...