Coveiro de 75 anos abusa de neta deficiente em Torres Novas

Um homem de 75 anos, coveiro aposentado, vai começar a ser julgado no Tribunal de Santarém por ter abusado de uma neta, quando esta tinha 18 anos e que sofre de esquizofrenia paranoide.

O crime aconteceu em maio do ano passado, em Torres Novas, na habitação onde a vítima reside com a mãe o outros cinco irmãos, e que o avô frequentava constantemente até ser posto em prisão preventiva à ordem deste processo.

De acordo com o Despacho de Acusação, o arguido tentou despir e apalpar as zonas intimas da neta na cozinha da habitação, encurralando-a contra uma arca frigorífica, mas a jovem acabou por conseguir escapar e isolar-se no seu quarto. Alguns momentos depois, já deitada sobre a cama, a jovem não conseguiu resistir ao ímpeto e à força física do agressor que, segundo o Ministério Público, consumou a cópula sem qualquer proteção.

Um irmão da vítima foi alertado pelo facto do cão da família não parar de ladrar. Ao entrar no quarto, deparou-se com o avô em cima da sua irmã, com as calças para baixo, e dizendo que aquilo não era o que parecia.

O jovem imobilizou o avô e impediu-o que fosse embora até à chegada da mãe, que se tinha ausentado para ir às compras. Foi a mãe da vítima que apresentou queixa crime no posto da GNR de Torres Novas.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...