Estudo revela que quem tem mais de 40 anos só deve trabalhar 3 dias por semana

São cinco os dias da semana de trabalho instituída, atualmente. Dá início na segunda-feira e termina na sexta-feira. Um estudo feito recentemente, mostra que este horário não é eficaz para quem já tem mais de 40 anos de idade.

Um estudo publicano na série Melbourne Institute Worker Paper, na Austrália, afirma que o ideal para pessoas com mais de 40 anos são três dias de trabalho por semana.

Durante o estudo, foram analisados os hábitos de trabalho de 6500 pessoas, das quais 3500 mulheres e 300 homens, a equipa da Melbourne Institute of Applied Economics and Social Research da Universidade de Melbourne sujeitou os voluntários do estudo a três testes.

O primeiro teste consistia em ler determinadas palavras em voz alta. O segundo consistia em recitar uma ordem numérica de forma decrescente. E, por fim, o terceiro consistia em ligar palavras e números.

Para chegar à conclusões finais, foi ainda tida em conta a qualidade de vida de cada pessoa analisada no estudo, bem como o seu bem-estar económico, estrutura familiar e emprego.

Depois de todos estes fatores terem sido considerados, foi chegada à conclusão que quem trabalhava em média 25 horas por semana alcançava melhores resultados.

Os resultados cognitivos aumentavam a quem trabalhava à volta de 25 horas por semana – quando comparado a valores mais baixos – e a partir daí começavam a decrescer devido ao stress e fadiga causados pelo excesso de trabalho.

Um dos investigadores e professor de economia na Universidade de Keio, Colin McKenzie, afirmou que trabalhar “pode estimular a atividade cerebral mas, por outro lado, trabalhar muitas horas e alguns tipos de tarefas podem causar fatiga e stress que a longo prazo podem danificar funções cognitivas”.

Na Nova Zelãndia, recentemente, uma empresa decidiu adoptar a semana de quatro dias de trabalho de forma a melhorar a produtividade dos seus empregados e obter melhores resultados.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...