Existem furos ilegais em Portugal parecidos ao que tirou a vida de Julen

Em Portugal também existem milhares de furos de captação de água, não legalizados e desconhecidos pelas autoridades. A grande maioria dos poços tem dezenas de anos estão ao abandono.

A informação é avançada pela revista Sábado. Não existem certezas de quantos são nem onde estão, mas no nosso país também existe um risco iminente de acontecer um episódio semelhante ao que aconteceu em Totalá, Málaga, com o pequeno Julen de dois anos.

São ao milhares e estão espalhados pelo país inteiro. Estes poços ou furos para captação de água não estão legalizados e criam um problema de décadas que está longe de ser resolvido.

Em declarações à Sábado, José Paulo Monteiro, professor da Universidade do Algarve e hidrogeólogo, afirma que em Portugal não há um inventário completo dos pontos de captação de água do pais, tal como não existe em outros países europeus como, por exemplo, na Alemanha, em Espanha e em Inglaterra.

Relembre-se que o pequeno Julen, de dois anos, caiu num poço não sinalizado e não protegido, com cerca de 100 metros de profundidade, em Espanha.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...