Faleceu Catalina Pestana, a mulher que defendeu as crianças da Casa Pia

A antiga provedora da instituição Casa Pia, que se tornou o rosto de defesa das crianças que sofreram abusos nessa mesma instituição, perdeu a vida neste sábado.

Catalina Pestana, assumiu destaque como uma das defensoras das crianças vítimas de abusos na instituição, e faleceu neste sábado, com 72 anos.

Segundo avançou a SIC Notícias, a antiga provedora encontrava-se doente há alguns anos e perdeu a vida após uma infeção hospitalar.

Durante a sua infância viveu no Barreiro e fez o liceu em Setúbal. A antiga provedora era licenciada em Filosofia pela Universidade de Letras de Lisboa. Em 1975, assumiu a direção do Colégio de Santa Catarina, em Lisboa, da Casa Pia. Ficou la durante doze anos, até 1987, naquele que era o único estabelecimento misto dessa instituição.

Professora de profissão, e também ativista social, Catalina foi nomeada como provedora da Casa Pia em 2002, depois de já se ter tornado público o escândalo de pedofilia na instituição. Catalina Pestana adoptou uma postura de defesa das crianças que afirmaram terem sido abusadas.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...