Faleceu Joaquim Bastinhas, aos 62 anos

Um dos cavaleiros mais famosos em Portugal, Joaquim Bastinhas, perdeu a vida esta segunda-feira, depois de estar internado durante várias semanas no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa. 

Joaquim Manuel Carvalho Tenório nasceu em 8 de março de 1956, em Elvas (distrito de Portalegre). Filho de Sebastião Tenório, aficionado e cavaleiro amador, de quem herdou o “apelido” artístico Bastinhas.

Em 1969, apresentou-se como cavaleiro amador na Monumental do Campo Pequeno. Na década seguinte toureia sobretudo em Espanha e toma a sua prova de cavaleiro praticante a 9 de Setembro de 1979, na praça de toiros de Vila Viçosa. Em 1980 actua pela primeira vez na Praça de Touros de Las Ventas, em Madrid, onde já sobressaíam os seus pares de bandarilhas.

Em 15 de maio de 1983 Joaquim Bastinhas tomou a alternativa de cavaleiro tauromáquico na praça de touros de Évora, na tradicional corrida de concurso de ganadarias, tendo como padrinho José Mestre Baptista e como testemunha João Moura, lidando um touro da ganadaria de Branco Núncio.

No ano seguinte, 1984, confirmou este “doutoramento” no Campo Pequeno desta vez tendo João Palha Ribeiro Telles como padrinho e Paulo Caetano como testemunha, lidando touros com ferro coruchense de A. José Teixeira.

Bastinhas foi padrinho de alternativa de vários toureiros, como João Carlos Pamplona (1984) e o filho deste Tiago Pamplona (2006), Telo Semedo (1993), Rui Santos (2001), Ana Baptista (2000), Miguel Duarte (2004), Gaston Santos filho (2007), Sónia Matias (2000) Tiago Carreiras (2010) ou o seu filho Marcos Tenório Bastinhas (2008).

No dia 4 de Setembro de 2015, Joaquim Bastinhas sofreu um gravíssimo acidente na sua herdade em Elvas, tendo sido atropelado por uma máquina agrícola, tendo mesmo corrido risco de vida. Recuperado quase a 100% do acidente, em 2018 o popular cavaleiro sentiu-se capaz de reaparecer nas arenas portuguesas e no dia 21 de Julho de 2018 lidou um touro na Praça de Touros da Figueira da Foz. A sua última actuação aconteceu no dia 22 de Setembro, no Coliseu de Elvas, perante uma lotação esgotada para o ver e aplaudir, terminando a atuação em apoteose, numa noite em que compartiu cartel com Paulo Caetano, João Moura Caetano e Marcos Bastinhas.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...