“Falhámos, Lara. Mais uma vez, falhámos.” A despedida que revela a triste realidade em Portugal

O crime chocou o país, devido à sua barbaridade, e rapidamente, várias homenagens começaram a surgir às duas vítimas deste monstro.

A página de facebook 3m’s, deixou uma linda despedida à pequena Lara, que perdeu a vida, com apenas 2 anos de idade,  após o pai a asfixiar.

“Falhámos, Lara. Mais uma vez, falhámos.

Ao longo dos teus delicados 2 anos de vida conheceste provavelmente o pior – discussões violentas, insultos, agressões, tristeza.

Na fase em que tudo o que te rodeia deveria ser colorido e com sabor a algodão doce, sentiste a pior dor e amargura.

Foste exposta por quem te deveria proteger, perdeste a vida nas mãos de quem deveria cuidar de ti.

E sim, falhámos, como já falhámos tantas vezes antes. Não valorizámos as ameaças recorrentes, não levámos a sério as queixas de violência doméstica, não tivemos em conta a tua existência no meio disto tudo.

Não encontro explicação para a tua vinda ao mundo tão breve e envolta em tanto sofrimento. Ainda assim, peço que não seja em vão – que a justiça ganhe mão pesada nestes casos, que outras mulheres se consciencializem do que uma “pequena” chapada hoje se pode tornar amanhã, que os familiares, amigos e vizinhos interiorizem o dever moral e cívico de comunicarem às autoridades a existência de episódios de violência doméstica, que se melhorem os mecanismos de apoio às vítimas de forma a que a separação do agressor deixe de ser igualmente uma sentença de morte, que nós (pais/educadores) procuremos educar as nossas crianças com base no amor e respeito pelo outro.
.
Falhámos, Lara. Mais uma vez, falhámos. Quantas mais Laras teremos de perder para percebermos que temos de mudar?”



Comentários

Talvez seja do seu interesse...