Familiares quebram silêncio e revelam o passado obscuro de Rosa Grilo e do triatleta

Novas revelações feitas através dos pais de Rosa Grilo revelaram o passado negro da sua filha Rosa Grilo, e do seu genro, Luís Grilo, que terá sido assassinado pela sua esposa.

As famílias estão agora preocupadas com a guarda do filho do casal, Renato, de 13 anos.

O lado materno e paterno de Renato encontram-se de costas voltadas, e revelaram agora detalhes do passado de ambos que haviam mantido em segredo para “preservar a memória de Luís Grilo”, segundo revelou Maria Antónia Pina, a mãe de Rosa, à SIC.

Júlia Grilo, irmã do triatleta assassinado, revelou que os pais da viúva a rejeitaram quando descobriram que esta era toxicodependente.

Contudo, a mãe de Rosa, conta que estes problemas começaram apenas quando a filha se começou a envolver com o triatleta, Luís Grilo, sete anos mais velho que ela.

Na altura em que se conheceram, Rosa tinha 13 e Luís tinha 20, e segundo a mãe, foi o triatleta que a levou para o consumo de estupefacientes.

“Ele era toxicodependente e influenciou a minha filha”, afirma a progenitora.

Rosa passou a viver em casa da cunhada quando eles começaram a namorar, pelo facto dos familiares dela não aceitaram que ela fosse toxicodependente.

Para sustentar o vício, o casal chegou mesmo a roubar a família. “A primeira vez que vieram a minha casa levaram-me o ouro e o dinheiro”, afirma Américo Pina, pai de Rosa Grilo.

Numa outra ocasião, o casal tirou o cartão de crédito ao pai e levantou todo o seu dinheiro, no entanto, este diz nunca ter feito queixa à polícia, porque apesar de tudo, “eles davam-se bem”. “Sempre os apoiei em tudo.” Contou o pai.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...