Filha menor de bombeiro falecido notificada para pagar 1400 Euros de custas judiciais

Não há forma de explicar como é que isto é possível num país civilizado.

Uma página de Facebook dedicada aos bombeiros publicou o seguinte texto:

A Ana Rita Pereira morreu ao serviço do país no Caramulo em 2013 deixando orfã uma menina de tenra idade!
É lamentável, vergonhoso, indecente e ofensivo para todos os bombeiros que a sua filha seja notificada a pagar mais de 1400 euros em custas judiciais.

Juntamente do texto acrescentou esta fotografia que mostra o valor que tem que pagar num prazo de 10 dias.

“Fica V. Exª notificada, na qualidade de Mandatária da Demandante Madalena Filipa Pereira Carvalho, representada pelo seu pai Jorge Miguel Machado Carvalho, nos termos para os efeitos a seguir mencionados:
Nos termos disposto no artº 15º, nº2 do Regulamento das Custas Processuais, deverá no prazo de 10 dias, proceder à autoliquidação da taxa de justiça devida pelo pedido de indemnização por si formulado nos presentes autos.

A taxa de justiça poderá ser paga através de Multibanco ou Homebanking, sendo necessário para tal, a emissão prévia de um DUC, o qual poderá ser obtido através do endereço eletrónico do IGFIJ, ou na Secretaria deste Tribunal.

O respetivo documento comprovativo do pagamento deverá ainda ser junto aos autos nesse mesmo prazo.”

 

 

Comentários

You may also like...