Fogo descontrolado voltou em força em Silves e ameaça habitações

O fogo que já entrou no concelho de Silves voltou a reacender e a descontrolar-se ao início da tarde desta quarta-feira, em zonas por onde já tinha passado. Rosa Palma, presidente da Câmara, disse à Lusa que na originem deste novo descontrolo do fogo está o vento que aumentou de intensidade.

“O incêndio está com uma força muito grande e as coisas infelizmente ainda não estão controladas”, disse a autarca, pouco depois das 15h00, acrescentando que um dos pontos mais críticos é a Herdade da Parra.

Segundo Rosa Palma, o incêndio está muito perto de atingir a cidade de Silves, mas é impossível fazer previsões devido à irregularidade do vento que provoca rápidas propagações.

Às 10h00 desta quarta-feira estavam cerca de 1400 operacionais a combater as chamas, apoiados por sete meios aéreos e 450 viaturas. Segundo a informação avançada pela Proteção Civil, as zonas que estão a preocupar mais as autoridades são Fóia e Silves.

Fogo de Monchique já destruiu mais de 21.300 hectares

O incêndio que deflagra há seis dias já destruiu mais de 21 mil hectares, metade da área ardida na região em 2003, segundo o Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais (EFFIS).

O fogo de Monchique já ardeu quatro vezes mais do que a zona ardida este ano até o dia 15 de julho, que foram 5327 hectares.

O total do ano passado foram 440 mil hectares, o pior registo de sempre de área ardida segundo dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Comentários

You may also like...