Gerente de restaurante estrangula funcionária grávida por fazer muitas pausas

Mulher gerente foi apanhada pelas câmaras de vigilância do estabelecimento a discutir com a funcionária grávida de quatro meses e a agredi-la fisicamente. 

A antiga gerente da cadeia de restaurantes Taco Bell, na cidade de Oregon, EUA, apertou o pescoço de uma funcionária grávida, por esta fazer demasiadas pausas para ir à casa de banho. Segundo relata o jornal The Oregonian, o caso remonta ao mês de junho do ano de 2018.

A agressão foi captada pelas câmaras de vigilância do restaurante. Nas imagens é possível ver a discussão entre as duas mulheres que acaba com a gerente a dirigir-se à funcionária pondo-lhe as mãos no pescoço.

A funcionária, grávida de quatro meses, acabou por abandonar o restaurante após a discussão que evolveu agressões físicas e verbais.

A agressora foi presente a tribunal na passada sexta-feira e declarou-se culpada dos crimes de agressão e estrangulamento à grávida. Linda Joyce Wilkerson, de 48 anos, foi condenada a três anos de pena suspensa e a 100 horas de trabalho comunitário. Além disso, a mulher terá ainda de pagar 250 dólares de indemnização à vítima.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...