Há um novo suspeito no caso do desaparecimento de Maddie McCann

Martin Ney, de 48 anos, é um dos dois novos suspeitos ligados ao caso do desaparecimento de Maddy, há 12 anos, quando os pais e os dois irmãos passavam férias na Praia da Luz, no Algarve.

O alemão foi condenado a pena de prisão perpétua em 2012, por tirar a vida a três rapazes de 8, 9 e 13 anos, em 1992, 1995 e 2001, e ainda por ter abusado de várias outras crianças.

Segundo o The Sun, este homem era conhecido como “homem máscara”, usava o nome de GerdX em grupos de chat online, vestia-se com padrões camuflados para se esconder próximo de parques infantis.

O porta-voz porta-voz dos McCann, Clarence Mitchell, acredita que este “pode ser ele”, contudo não se pode “especular”. “Ney já tinha sido interrogado pelos detetives sobre o rapto de Madeleine e negou-o”, relembra.

Sabe-se que este homem terminou a sua formação como professor aos 21 anos, antes de viajar para o Equador em 1993, para o Peru em 1995 e, um ano mais tarde, para Portugal.

Segundo o documentário estreado recentemente pela Netflix sobre o caso, Maddie McCann está viva após ter sido raptada por traficantes, que a pouparam por considerarem que a menina teria um alto valor no mercado.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...