Jovem de 27 anos processa os pais por ter nascido sem autorização

Raphael Samuel, um jovem de 27 anos natural de Bombaim, na Índia, processou judicialmente os pais por ter nascido sem a sua autorização. O jovem pertence a um movimento antinatalista daquele país, que argumenta que as pessoas se devem abster de ter filhos por motivos morais.

Samuel defende que é errado ter filhos e que os mesmos depois têm que passar pelos problemas da vida, pelo facto dos pais terem prazer ao trazê-los ao mundo.

O movimento ao qual o jovem pertence está a ganhar cada vez mais adeptos entre os mais jovens, que resistem à pressão social para ter filhos.

De acordo com o jornal “The Print, Samuel disse que gosta dos pais e que não lhes guarda rancor, mas que estes apenas o tiveram por prazer pessoal.

O jovem afirma que tem uma boa relação com os pais mas que decidiu processá-los porque os considera hipócritas por o terem submetido às dificuldades da vida pelo seu prazer próprio.

“Um bom pai e uma boa mãe colocam o filho à frente dos seus desejos e necessidades pessoais. Mas a criança em si é um desejo dos pais”, afirma.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...