Homem de 27 anos tira a vida a jovem na rua por lhe parecer “demasiado feliz”

Um homem de 27 anos tirou a vida a um jovem, de forma inesperada na rua, porque a vítima estava “demasiado feliz”. Crime aconteceu em Turim, na Itália, e está a chocar as pessoas.

O crime está a chocar os italianos pela frieza do discurso de Said Mechaout, um italiano de origem marroquina que alega ter ficado a observar as pessoas que passavam na rua até que viu Stefano Leo.

“Fiquei a observar os rostos das pessoas, os reformados que passeavam os cães, as mães com os filhos, os rapazes que conversavam e brincavam em grupos. E depois vi-o a ele, com esse ar feliz e sereno que me pareceu insuportável”, explicou, de acordo com o inquérito policial citado pelo jornal italiano Corriere della Serra.

O italiano está preso pelo homicídio de Stefano. O crime, ocorrido em fevereiro, foi pensado ao pormenor. Said contou às autoridades que comprou uma faca de cozinha e foi para a zona onde cometeu o crime, um local estrategicamente escolhido por saber que podia “fugir facilmente”.

A vítima era empregada numa loja de roupa, seguia o seu caminho para o trabalho, num trajeto que fazia diarimente. Usava os auriculares para ouvir música e não se terá apercebido logo das intenções do assassino.

Apesar de ambos morarem há meses na cidade, nunca se tinham visto. Ao ser atacado, o jovem tentou escapar, arrastando-se até umas escadas, mas acabou por perder a vida no local pouco tempo depois.

“Quis tirar a vida a um rapaz como eu, para lhe roubar todos os projetos, os filhos, amigos e familiares”, referiu.

Matteo Salvini, ministro do Interior, comentou no Twitter este caso, para o qual diz não haver palavras que o descrevam. “Não há palavras. Farei todo o possível para que a família do pobre Stefano obtenha Justiça”, escreveu naquela rede social.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...