Inglês de 63 anos passa as manhãs a apanhar lixo na EN125 em Tavira

Ian West, um Inglês de 63 anos, natural de Nottingham, passa mais de três horas por dia, durante as manhãs, a apanhar lixo das bermas na EN125, em Tavira.

O inglês diz que lhe incomoda ver tanto lixo na berma das estradas e, com todo o lixo que já apanhou, já conseguiu encher cerca de 140 sacos. O mesmo vive há cerca de cinco anos na Conceição de Tavira.

“Venho apanhar lixo todas as manhãs, das 6:00 às 9:00 ou até um pouco mais tarde. O trânsito a esta hora está mais calmo e é mais seguro. Apanho todo o tipo de objetos, desde a garrafas de plástico, papel, latas de metal, etc.”, disse Ian West.

Ian West diz que começou a apanhar o lixo das bermas da estrada porque não gostava de as ver sujas e, acrescenta ainda, que é um dever cívico. No entanto, aproveita o ato de civismo para estar em forma para uma caminhada de caridade que tem planeada na sua terra natal, que servirá como apoio a uma organização que treina cães de guia para pessoas cegas.

“No final deste ano até ao verão de 2019 vou percorrer a costa do Reino Unido e assim mantenho as pernas em boa forma porque a idade já não perdoa”, diz.

O inglês diz que a poluição nas estradas não é um problema exclusivo de Portugal e não critica os serviços locais devido à quantidade de lixo que é deixada nas bermas das estradas.

“A infeliz verdade é que há estradas com lixo em todo o lado. Sinto que estou a retribuir à sociedade o facto de estar a morar aqui. Os serviços responsáveis pela limpeza do lixo fazem tudo com pouco tempo e dinheiro e eu ajudo para os aliviar de algum trabalho.”

Mesmo com os dias quentes de calor a chegarem, Ian promete que não vai deixar de apanhar lixo das bermas das estradas e deixar limpo o locar a que chama de lar.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...