Jovem português escreve uma carta muito honesta sobre o que está errado em Portugal

Um jovem português deixou um comentário que nos captou a atenção, pela sua sinceridade e pela maneira como passou a sua mensagem… Vale a pena ler.

“Apesar de ser novo, tenho em mim a tal alma lusitana, que em tempos tivemos. Nós somos um povo orgulhoso, bondoso, criativo…

Mas deixámos, com o tempo, as nossas origens de lado, e seguimos o futuro a olhar para o que os países vizinhos andam a fazer, e achamos que fazem tudo melhor do que nós, acabando por esquecer o que nós temos de bom, e deixamos de explorar algo que era novidade também para o mundo.. e ainda deixamos que fosse governado da forma como bem entendiam.

Eu vejo no meu dia a dia, e lido com gente que vive a pensar no dia de hoje, como o fazem para saírem com o seu bolso mais recheado. Mas nem se quer pensam a longo prazo… Nem se quer estão a pensar, que podem estar a prejudicar o seu próprio futuro e da empresa, só querem é saber que hoje podem encher os bolsos, amanhã logo se vê… Ora como uma empresa, é o ganha pão de muita gente, se há lá um que enche os bolsos, todos os outros, inclusive o futuro da empresa vão ser prejudicados. Isto resumidamente, as pessoas não entendem que existe uma finalidade maior, e comum, para que tudo funcione em pleno, e que toda a gente poderia ter a sua parte.. e que para isso acontecer é preciso existir o respeito, fidelidade e o profissionalismo, que é algo cada vez mais raro, pois as pessoas estão cansadas, e já não olham a meios para atingir os fins.

O mundo colocou a economia a frente de tudo, até a frente do próprio mercado de trabalho que é o sustento da economia, é confuso não é? Mas hoje em dia vale mais um gestor que só faz contas, e mal, (porque nem sabe sobre o que é que está a calcular, principalmente quando aprendem a desviar) do que aquele que está por trás de tudo, a dar a alma e o coração, a desenvolver, para que haja produto e consumidor.

Já não sabemos o que andamos aqui a fazer, já ninguém faz nada por amor, tudo se faz pelo dinheiro e nada mais….. É triste, mas eu vou continuar a seguir o meu caminho até ao fim, e não me importo se for pobre por isso, mas vou manter a minha dignidade até ao fim.

Um dia, fomos os conquistadores do mundo, há muitos anos atrás, e de certeza que não foi fácil, não foi só pegar no barco e ir.. houve muitos fracassos… Mas a persistência é o que nos leva a grandes feitos!”

Texto: Bruno Leão

Comentários

Talvez seja do seu interesse...