Mãe agride filha de 11 anos violada e protege o padrasto abusador

Padrasto abusador está acusado de 1450 crimes cometidos contra a menina, que começaram a partir dos 11 anos de idade, em Anadia. A mãe da vítima agrediu e encobriu os crimes após ter descoberto.

A menina era obrigada a praticar atos íntimos com o padrasto e, durante os abusos, que aconteciam praticamente todas as semanas, a menina era filmada e fotografada. Em abril de 2018, a criança já era vítima de abusos há cerca de quatro anos. A mãe da menina apanhou o abusador (padrasto) em flagrante com a menina na sua residência.

De acordo com um comunicado emitido pela Polícia Judiciária, o homem foi detido e interrogado pela PJ de Aveiro por ter abusado da menina e vai ficar em prisão preventiva durante o desenrolar do processo. O abusador tem 48 anos e trabalha na construção civil, é suspeito dos crimes de abuso e filmagens  íntimas de crianças.

Os crimes aconteceram dentro da residência da família, onde os três membros moravam juntos, numa das freguesias do concelho de Anadia, e terão começado no ano de 2014, quando a criança tinha apenas 11 anos idade.

“Inicialmente, o suspeito valeu-se da imaturidade própria da vítima, sendo que, quando esta se começou a opor à prática dos atos íntimos, aquele constrangeu-a física e psicologicamente”, refere o mesmo comunicado.

Para além dos abusos praticados pelo padrasto, o suspeito terá pedido à menor, que tem agora 15 anos, a enviar-lhe por telemóvel fotografias dela sem roupa. As imagens foram entretanto encontradas pela PJ durante a investigação.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...