Mãe de jovem bombeira perde a vida atropelada por caravana em Guimarães

Condutora de 53 anos em choque após acidente trágico em Guimarães.

Céu Sousa, de 45 anos, ainda terá tentado escapar quando viu a autocaravana desviar-se na sua direção para evitar o choque com um carro parado na Estrada Nacional 101. Não esperava, no entanto, que a condutora fosse colhê-la na berma.

A mulher, que é mãe de uma bombeira estagiária dos Bombeiros Voluntários das Taipas, morreu no local. Não resistiu aos graves ferimentos que sofreu no violento atropelamento, esta terça-feira, às 12:02, na rua de S. João Batista, em Ponte, Guimarães.

A condutora da autocaravana, de 53 anos, e o marido, de 70, saíram ilesos.

Céu tinha acabado de parar o carro na berma da estrada para ir buscar o almoço ao restaurante ao lado. Saiu do carro e dirigiu-se para o contentor com um saco de lixo, quando foi violentamente colhida.

Ficou esmagada entre a autocaravana e o contentor. Apesar das manobras de reanimação, não resistiu aos ferimentos e acabou por perder a vida no local.

A condutora ficou em estado de choque. À GNR, explicou que tentou evitar o embate com um carro parado no eixo da via, mas que perdeu o controlo do veículo, acabando por embater no carro e depois atropelar Céu Sousa.

Só parou quando embateu no veículo da vítima, empurrando-o contra a parede do restaurante. “É um momento de consternação também para nós, porque tivemos que dar esta triste notícia à nossa bombeira de apenas 20 anos”, disse Ernesto Soares, 2º comandante dos Bombeiros das Taipas.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...