Mãe mata as três filhas menores de 2, 6, e 8 anos após tirá-las da escola com consulta médica falsa

Horas antes de tirar a vida às três filhas menores e a si mesma na última segunda-feira, as autoridades dizem que uma mãe de Michigan usou uma nota falsa de um médico para tirar as meninas da escola.

De acordo com vários relatórios, a mãe de 28 anos, Aubrianne Moore, foi até a escola das crianças a meio do dia para buscá-las.

A FOX 17 relata que funcionários da escola receberam um atestado médico – que os investigadores agora suspeitam ter sido escrito por Moore – antes de entregar as três filhas: Alaina Rau, 2, Cassidy Rodery, 6, e Kyrie Rodery, 8.

A polícia diz que Moore levou as meninas para almoçar a 18 de fevereiro antes de levá-las para uma área arborizada, onde ela usou a espingarda do seu namorado para tirar-lhes a vida.

De acordo com WOOD, Moore carregou os corpos das meninas no seu carro e dirigiu-se até à casa do namorado, em Grand Rapids, onde usou a mesma arma para disparar contra si mesma do lado de fora do veículo.

Documentos judiciais obtidos pela WYFF revelam que Moore tinha uma história de doença mental e sofria de alucinações e esquizofrenia.

Em setembro, uma assistente social declarou a Moore um perigo para si mesma e foi hospitalizada por mais de uma semana, informa a mesma estação.

“Aubrianne está a manter os filhos em casa, porque a televisão disse-lhe que haveria um acidente do autocarro da escola hoje”, escreveu a assistente social, segundo a WYFF. “Aubrianne fica acordada à noite porque acredita que as pessoas invadirão a sua casa. Aubrianne não come pois acredita que a comida está a ser envenenada.”

A assistente social continuou: “Acredito que a senhora tenha uma doença mental e, como resultado dessa doença mental, pode provavelmente, num futuro próximo, intencionalmente ou involuntariamente, ferir fisicamente a si mesmo ou aos outros”.

O Médico Legal do Condado de Kent decidiu na quarta-feira que as vidas de Alaina Rau, 2, Cassidy Rodery, 6, e Kyrie Rodery, 9, foram tiradas por homicídio e a vida da sua mãe, Aubrianne Moore, de 28 anos, foi tirada pelas próprias mãos.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...