Marido faz serenata todos os dias à sua mulher que enfrenta o Alzheimer

Tocar guitarra e cantar sempre fez parte do quotidiano do músico de origem argentina Lúcio Yanel.

Vive no Brasil há mais de 40 anos e há cerca de 25 anos que partilha da música com a sua mulher, Sueli de Fátima Teixeira.

As serenatas vespertinas que sempre fizeram parte da rotina do casal, hoje, no entanto, tornaram-se uma busca pela saúde e pelo encontro dele com a sua amada – que agora enfrenta a fase mais difícil da doença Alzheimer, que a atinge desde 2008.

Uma imagem publicada recentemente por Lúcio, mostra uma comovente cena que rapidamente se tornou viral pelas redes sociais.

Junto com a imagem, o mesmo faz um desabafo: “Já se passaram alguns anos desde que o maldito Alzheimer vai roubando a minha amada companheira. E para que me sinta ao seu lado, faço-lhe as minhas serenatas diárias. Tu és o meu melhor público”, escreveu o música, que afirma que Sueli passa os dias na cama, a chorar, e a precisar de ajuda para realizar várias tarefas – ela só para de chorar para ouvir o marido cantar.

Suely tinha apenas 52 anos quando a doença se começou a manifestar, e desde 2015 que já não consegue andar ou falar.

Na imagem acima, o casal à época que se conhecerem, e Sueli, abaixo, também nos anos 90.

O amor do casal, no entanto, não se abala diante de tais curvas da vida e, apesar da dor, Lúcio – que largou a carreira para cuidar da mulher, mas já tocou com gigantes como Mercedes Sosa, Astor Piazzola e gravou um disco com o seu aprendiz Yamandu Costa – prefere cuidar da esposa. Ele costuma tocar canções do folclore pampeano e clássicos do sertanejo, as músicas que ela sempre gostou.

O casal com seu filho Pedro, na última viagem que fizeram juntos.

Apesar de saber que a doença não tem cura, o músico espera que o sucesso da publicação – que já conta com dezenas de milhares de partilhas – possa trazer melhorias para a qualidade de vida de Sueli. A foto foi tirada por Pedro, filho do casal.



Talvez seja do seu interesse...