Menina de 11 anos abusada por colegas recusa voltar à escola, em Carnaxide

Uma menina de 11 anos foi vítima de abusos por parte de três colegas da mesma escola que frequenta, em Carnaxide. Os abusos aconteceram num caminho perto da escola.

“A minha filha foi rodeada por três colegas da escola. Tiraram-lhe as calças, depois empurraram-na para o chão e apalparam-na. Um deles chegou a meter-se em cima dela… Por sorte, uma senhora passou no local e eles assustaram-se e fugiram, senão não imagino o que poderia ter acontecido”, relevou a mãe da criança de 11 anos, em entrevista ao Correio da Manhã.

Tudo terá acontecido no passado dia 4 de fevereiro, mas a menina de 11 anos só teve coragem para denunciar a situação a uma professora dois dias depois. A PSP foi imediatamente alertada e está a investigar o caso. Um dos menores já tinha sido suspenso da escola devido a outra situação com gravidade.

A menina sente-se traumatizada e com medo e ainda não regressou à escola. “A minha filha não quer voltar mais à escola. Foi ameaçada por eles para não contar a ninguém. Inclusive, disseram lhe que a atiravam para debaixo do autocarro se o fizesse. Na sexta-feira voltou a ser ameaçada por eles no bar da escola e ela não aguentou e contou tudo à professora. Depois contou-me a mim”, relatou a mãe toda a situação.

O caso já foi comunicado ao Ministério Público e em causa estão crimes contra a liberdade e atos abusivos de cariz íntimo. A mãe também denunciou o caso à Comissão de Proteção de Menores e afirma que existe falta de apoio por parte da direção da escola.

Para além da menor de 11 anos, uma prima desta também foi ameaçada e, juntamente com a vítima, também se recusa a voltar à escola.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...