Menino de seis anos degolado à frente da mãe com um pedaço de vidro

O caso aconteceu na passada quinta-feira, na Arábia Saudita, e está a destroçar o mundo.

O pequeno Zakaria Al-Jaber estava num táxi com a sua mãe, a caminho do santuário do profeta Muhammad em Medina, quando um carro se aproximou deles.

O motorista, arrastou o menino para um café de Al-Tilal, onde, com recurso a uma garrafa de vidro partida, cortou a sua garganta.

O homem desferiu ainda alguns golpes no menino com a mesma garrafa, enquanto um agente da autoridade e a mãe do menino o tentavam impedir, no entanto, o menino acabou por perder a vida no local.

Sajid Hussain partilhou uma fotografia do menino no Twitter, pedindo que se fizesse “justiça” e dizendo: “Os caixões mais pequenos são os mais pesados”. Acrescentou ainda, “Foi um ataque muito desumano, protagonizado por um motorista saudita que tirou a vida a Zakariya de, 6 anos de idade.”

Um homem, cuja identidade se desconhece ainda, teria perguntado à mãe se ela era xiita antes do ataque, ao que ela respondeu que sim. Não se sabe porque é que o rapaz foi o alvo atingido, mas autoridades sauditas alegaram que o agressor sofria de problemas de saúde mental.

“A comunidade saudita xiita reuniu-se hoje de luto, para demonstrar solidariedade aos pais.” revelou a comunidade do país. “A comunidade também relatou que este incidente é resultado de abusos contínuos e falta de proteção pela autoridade saudita em relação à população xiita”, acrescentou.

A Shia Rights Watch, cuja sede fica em Washington, também abordou o caso, “A Shia Rights Watch e outras ONGs e ativistas de direitos humanos há muito que defendem os direitos dos grupos minoritários, da ONU e de outras entidades. No entanto, a população ainda sofre por causa da falta de compromisso internacional para acabar com estes abusos”.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...