Moita Flores escreve comentário arrasador à Proteção Civil: “Esta gente não serve”

As entidades do Estado que participaram no socorro às vítimas mereceram duras críticas por parte de Francisco Moita Flores.

Moita Flores, mandou o secretário de Estado da Proteção Civil estar «calado» e para não por «água benta» na «desorganização e incompetência» da estrutura de Proteção Civil.

O comentador deixou ainda claro que os portugueses estão conscientes que na hora de uma tragédia não podem contar com o a Proteção Civil. «É bom que os portugueses saibam disto. Quando houver um desastre muito sério não podem contar com a Proteção Civil, não podem contar com os sistemas de socorro e ficam entregues aos bombeiros da zona e ponto final.»

Segundo o antigo inspetor da Polícia Judiciária, A Proteção Civil «só tem dado problemas e desgosto aos portugueses».

«Não vale a pena criar a ilusão de que de um momento para o outro se refresca uma estrutura que em anos só tem entregue problemas e desgosto aos portugueses»

Moita Flores diz ainda que «muitas pessoas foram deixadas sem vida pelo caminho» e relembra as tragédias que têm acontecido no país.

Segundo o mesmo, é essa a razão pela qual não devemos ter esperanças ou espetativas quanto à Proteção Civil, e devemos continuar a viver como temos feito até agora, numa revolta confortável, «Somos comodamente revoltados, não conseguimos levantar o dedo ou a voz para incriminar ou interpelar aqueles que são de interpelar perante casos sucessivos. É que não é um nem dois, são sucessivos com muitas vidas, muitos vidas pelo caminho.»

Quanto aos bombeiros, Moita Flores defende que estes têm sido alvo de «insultos» mas que são com eles que «podemos contar» nas horas de verdadeira aflição. Segundo ele, estão a «insultá-los de toda a maneira em nome das estruturas partidárias, politizadas, incompetentes e analfabetas que estão dentro da estrutura do Estado para comandar a nossa desgraça e a desgraça de todos que estão em risco.»

«O senhor secretário de Estado era melhor estar calado e ter vergonha do que diz e ter vergonha de estar a pôr água benta nesta hierarquia de desorganização e incompetência» disse ainda em resposta ao comentário do secretário de Estado da Proteção Civil, que anteriormente tinha revelado que a operação de resgate cumpriu «todos os normativos legais». No entanto, o relatório preliminar da Proteção Civil aponta para falhas durante os procedimentos de socorro às vítimas do acidente que tirou a vida a 4 pessoas.

Talvez seja do seu interesse...