Mulher assassinou a tia e fez compras em seu nome

Maria da Glória Malheiro, tinha 68 anos, e foi levada pela sobrinha, Elisa Cerqueira até ao miradouro de Santo Ovídio, em Ponte de Lima, onde de seguida, a sobrinha a atirou ao chão e passou com o carro por cima dela.

A arguida deixou o local e telefonou para uma loja de eletrodomésticos, fingindo ser a tia que tinha acabado de matar, encomendou uma máquina de lavar e outra de secar para serem entregues em casa.

O crime deu-se em Março, e a arguida, Elisa, de 34 anos, ficou presa e foi agora acusada de homicídio qualificado.  “Agiu de forma insensível e com total indiferença pela vida humana e da sua tia por afinidade (por parte do marido), que sabia ser pessoa particularmente indefesa, em razão da idade e da dificuldade de locomoção” pode ler-se na acusação.

O MP não conseguiu chegar ao motivo dos crimes, mas suspeita de que tenham sido motivos financeiros e adianta duas opções: ou a idosa recusou dar quantias em dinheiro à sobrinha, ou recusou pagar as máquinas de lavar e secar, cujo valor total seria de mil euros.

Comentários

You may also like...