Mulher do piloto do avião que levava Emiliano Sala quebra silêncio pela primeira vez

O corpo do jogador Emiliano Sala foi recuperado na passada quarta-feira, por entre os destroços de um avião onde seguia o jogador e o piloto David Ibbotson, que desapareceu no Canal da Mancha a 21 de janeiro. Depois das operações de resgate em “condições muito difíceis” viria a confirmar-se que era o corpo do argentino.

Contudo, a família do piloto do avião tem-se mantido em silêncio até agora. Três semanas depois do desaparecimento do marido, Nora, a mulher do piloto, falou pela primeira vez sobre o acidente.

“Sabemos que já não se encontra com vida. Mas apenas o queremos em casa. Foi um marido brilhante, apoiou-nos a todos. Foi o nosso suporte, a nossa rocha. Não o podemos deixar por sua conta e risco. Estamos a fazer tudo o que podemos”, disse no programa ‘Good Morning Britain’.

A mulher do piloto revelou ainda que não mantém qualquer contacto com a família do jogador, no entanto, deixou-lhes as suas condolências. “Pensamos sempre neles e envio-lhes as minhas mais profundas condolências”.

Recorde-se que resultados da autópsia realizada ao corpo de Emiliano Sala ficaram conhecidos esta segunda-feira e revelaram que o jogador perdeu a vida por “lesões na cabeça e no corpo”, na sequência da queda do avião que o transportava de Nantes para Cardiff, onde iria reforçar o conjunto galês que compete na Premier League.

Fica assim descartada a possibilidade, também aventada inicialmente, de que Sala poderia ter falecido por afogamento. O corpo do argentino de 28 anos – que, recorde-se, iniciou a carreira sénior em Portugal, no FC Crato, de Portalegre -, encontrado na passada quinta-feira, foi identificado apenas através da análise às impressões digitais.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...