Novas provas concretas de ADN tramam Rosa Grilo

Já com a investigação perto do final, a Polícia Judiciária tem do seu lado provas científicas bastante credíveis que podem por um final nas poucas dúvidas que ainda restavam.

Foi encontrado ADN do marido do triatleta assassinado, Luís Grilo, na arma apreendida em casa do amante de Rosa. Também foram encontrados vestígios de ADN de Rosa Grilo no saco e na corda usada para tapar a cabeça de Luís Grilo.

Segundo Rosa Grilo, o saco estava em sua casa e tinha sido usado por ela anteriormente, no entanto, as suas palavras não convenceram a PJ. O ADN encontrava-se sobretudo na zona onde foi dado o nó para evitar mais derrames de sangue, e também na corda usada para fechar o saco.

Também foram encontrados vestígios de ADN de Luís Grilo no cano da arma que estava na casa do amante de Rosa, a Polícia Judiciária acredita que foi essa a arma usada no crime.

Estas provas deverão ser suficientes para sustentar a acusação pública.

Relembre-se que Rosa Grilo defende que o marido foi assassinado por angolanos, na cozinha da casa, no entanto, só foram encontrados vestígios de sangue no quarto onde o triatleta dormia.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...