O drama duplo dos pais de Julen – O menino de 2 anos que caiu num poço com 100 metros

José e Victoria já tinham perdido um filho em 2017, quando este caminhava pela praia e subitamente perdeu a vida.

Os pais de Julen – o menino que caiu e está preso num poço desde o passado domingo, viveram outro drama familiar há menos de dois anos.

De acordo com os moradores do bairro onde a família reside, na primavera de 2017, Óliver, o outro filho do casal, perdeu a vida quando tinha apenas três anos de idade. Aconteceu quando o mesmo caminhava pela praia com os seus pais e, subitamente, faleceu.

José e Victoria, os pais do menino Julen, são muito conhecidos no bairro onde residem. Os vizinhos do casal acreditam que o drama de terem perdido o primeiro filho marcou um antes e um depois da vida do casal.

Embora as horas vão passando e a Guarda Civil ainda não tenha conseguido resgatar a criança, os vizinhos do casal afirmam que “esperança é a última coisa a desaparecer” e “esperam que aconteça um milagre”.

A família do menino de dois anos tinha ido à montanha no domingo para preparar uma paella na quinta de um familiar. Enquanto José, preparava o arroz, o menino começou a correr em direção ao buraco sem que nenhum dos seus familiares que ali estavam presentes conseguissem fazer algo para o impedir. Para além de Julen, também um primo de um ano e meio estava a brincar no local, no entanto não lhe aconteceu nenhum mal.

Os pais e grande parte da família do menino, têm estado no local do incidente a acompanhar o resgaste desde o início. No local receberam o apoio do Grupo de Intervenção Psicológica em Emergências e Desastres da Escola de Psicólogos de Andaluzia.

O resgate do menino continua sem parar. A Guarda Civil revelou que elaborou três estratégias para resgatar o menino de dois anos que caiu ao meio-dia de domingo num poço de dimensões entre 20 a 25 centímetros de diâmetro e com cerca de 100 metros de profundidade.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...