O homem alcoolizado que tirou a vida a dois outros por vingança

José Pinto, de 45 anos, estava com o seu filho de 13 anos na festa do clube de Moto de Rebordosa, Paredes. Ao ser expulso por comportamento indevido, virou-se para o filho, e perguntou “Quantos é que vamos matar hoje?”.

O homem, que acusou 2,2 g/l de álcool no sangue, pegou no seu veículo e atropelou um grupo de cinco homens que se reunia no convívio, danificou ainda vários outros carros que estavam estacionados nas imediações do evento.

De seguida, deslocou-se ao posto da Guarda Nacional Republicana de Lordelo onde foi apresentar queixa por agressões contra as pessoas que tinha acabado de atropelar. A Polícia Judiciária acabou por deter o homem no local.

José Nogueira, de 30 anos, e Pedro Leal, de 36, não resistiram aos ferimentos e acabaram por perder a vida no hospital. Pedro, mais conhecido como ‘Espanhol’, casado e com uma filha menor, tinha estado envolvido num aparatoso acidente há cerca de um ano, que o deixou em coma.

José, sócio do Moto Clube, perdeu a vida após ser levado ao Hospital de Santo António, no Porto, e ser submetido a duas cirurgias, acabou por perder a vida após a segunda operação. Deixa para trás dois filhos menores, de seis e de quatro anos.

Em homenagem às vítimas, o Moto Clube de Rebordosa manteve as bandeiras a meia hasta durante o dia de domingo.

Várias pessoas próximas das vítimas dizem ter ficado em choque com o que aconteceu, e que nada fazia prever esta situação. Nas redes sociais, mutios foram aqueles que deixaram mensagens de mágoa e de força para com as famílias das vítimas. Também a Câmara de Paredes lamentou a situação.

José Pinto estará presente a juiz já esta segunda-feira, no Tribunal do Marco de Canaveses, onde serão aplicadas medidas de coação.

No total, o homem foi acusado de cinco crimes de homicídio, dois consumados e três na forma tentada.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...