“O meu filho está desaparecido, ele não morreu” revela a mãe de Rui Pedro

No segundo dia do novo programa da Cristina Ferreira na SIC, a mãe de Rui Pedro foi uma das convidadas, e, novamente, voltou a reafirmar que ainda acredita de que o seu filho está vivo.

Recorde-se que Rui Pedro está desaparecido desde 4 de Março de 1998, quando tinha apenas 11 anos. Mais de 2 décadas após o seu desaparecimento, a mãe continua a acreditar que um dia poderá encontrar o seu filho, com vida.

Filomena começou por deixar saber o quanto ama os seus filhos, “Eu respiro os meus filhos. Eles estão comigo no meu coração”.

A mãe mostrou visivelmente que ainda sofre muito com o desaparecimento do seu filho, “As lágrimas vêm muito raramente. Quando choro é uma dor que me ultrapassa demais. Já chorei tanto que já não tenho mais lágrimas para chorar”.

No entanto, Filomena recusa-se a fazer luto, “Eu não fiz luto, nem faço luto, posso ser maluca, chamem-me maluca. Mas eu ainda acredito que ainda vou saber do meu filho. Ou pelo menos do que lhe aconteceu”.

Filomena revelou que um médico chegou a sugerir-lhe para colocar uma “pedra no quarto dele”, ao que ela respondeu, “quer que eu meta um túmulo no quarto do meu filho? O meu filho está desaparecido, ele não morreu”. 

A mãe ainda não mudou nada no quarto, que continua “igual”, pois tem esperanças de que ele um dia lhe bata à porta.

Filomena admite que não vive o presente que deseja, mas ainda assim, apesar de tudo, referiu que “ninguém me vai tirar este sorriso”.

No ano passado, Filomena recorreu às redes sociais onde deixou uma mensagem a revelar que ainda não tinha desistido de encontrar o seu filho, no final, pediu para que “Não se esqueçam dele. Por favor! Prometam-me que não se esquecem dele. E se me acontecer qualquer coisa, continuem a lutar por saber o que lhe aconteceu. É já tudo o que me resta! Este desespero de saudade que só quem é mãe sente. Por favor não se esqueçam dele. Nunca desistam.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...