Operadores do 112 sem entender inglês atrasaram socorro ao menino belga

Os pais do menino Belga que morreu na segunda-feira no Hospital de Dona Estefânia depois de ter ficado preso no ralo de sucção de uma piscina em Azeitão, escreveram uma carta emotiva onde revelam que tiveram que ser transferidos 5 vezes antes de conseguirem explicar em inglês às autoridades o que se passava.

A carta escrita pelos pais revela os momentos de aflição e terror vividos quando perceberam que Vic se encontrava preso na parte mais funda da piscina.

Começaram por revelar o facto de que as autoridades não entendiam inglês pelo telefone, “Saltámos todos para o ajudar, mas era impossível soltá-lo. Ligámos para o 112, a nossa chamada foi transferida cinco vezes até conseguirmos falar com alguém que falasse inglês. Os bombeiros chegaram primeiro e dois deles tentaram soltar o Vic, sem sucesso.

Começaram a procurar a instalação que estava numa casa trancada junto à estrada, que teve que ser arrombada pelos bombeiros.” Ansie e Michael não se conformam. “É inacreditável que isto pudesse acontecer quando uma simples tampa podia ter evitado.

Segunda-feira morreu nos nossos braços”. Concluíram os pais do Vic.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...