Pai prende filha de 3 anos num carro a arder por vingança: “Nunca mais vais ver a tua filha…”

Uma menina de 3 anos foi queimada dentro de um carro que estava com as portas fechadas em Nova York. O incidente já foi classificado como homicídio nesta segunda-feira. O pai de Zoey Pereira, que estava em processo judicial por sua custódia, é o principal suspeito.

Zoey foi encontrada queimada num Audi Sedan 2008, não muito longo da casa em que vivia com a sua mãe, às 20h50 do último domingo. As portas traseiras do carro em chamas foram acorrentadas por dentro e os socorristas encontraram duas latas de gasolina dentro do veículo e um tanque de gás propano no porta-malas.

Os avós ficaram chocados com o acontecimento. “Como é que ele pode fazer algo assim?! Ele é doente. Ela era só um bebé” disseram os avós ao jornal New York Daily News. “Ele queimou-a viva. Ele não é um humano, é um animal. Ele é um covarde, saiu do carro e tirou a vida à sua filha. Nenhum homem faria isso, não a uma criança.

Um testemunho viu o pai, Martin Pereira, em chamas a correr em direção a uma lagoa. O homem trouxe um cobertor para ajudá-lo a apagar as chamas das suas roupas. O pai informou que a criança estava no carro e pediu para a testemunha chamar ajuda.

Os bombeiros conseguiram arrombar uma porta do carro pois as alças acorrentadas tinham derretido devido às temperaturas elevadas, segundo revelaram fontes ao jornal americano. Zoey foi levada a um hospital próximo, mas não sobreviveu.

Pereira está internado em estado grave no Centro Médico Presbiteriano de Nova York após os polícias o arrastarem para fora da lagoa no domingo passado. Encontra-se agora em custódia policial dentro do hospital.

Antes do incêndio ser descoberto, a mãe de Zoey, Cherone Coleman, ligou para as autoridades a informar que tinha discutido com o ex-marido e temia que ele ferisse a si mesma e à filha.

O pai tinha conseguido a custódia da filha somente para aquele fim de semana, era apenas a segunda vez que tinha ficado encarregado de cuidar dela desde a separação. Zoey era filha única e os pais brigavam judicialmente pela sua custódia desde 2018.

Sabe-se ainda que Pereira tinha três passagens pela polícia. Duas são confidenciais, e a terceira foi por assédio agravado, em 2013.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...