Professora com cancro chamada para trabalhar com tratamento em curso

Marta Simões, uma professora de ciências de 49 anos residente em Braga, foi chamada para ir ao trabalho, enquanto se encontrava em plena fase de tratamento de um cancro na mama no IPO do Porto.

Marta, encontra-se doente há três anos, já conseguiu ultrapassar um cancro na vesícula e na glândula suprarrenal, enfrentando neste momento um cancro da mama, que a obriga a colocar baixas sucessivas devido aos tratamentos.

Após atender à junta médica em Dezembro, a professora recebeu uma resposta da Caixa Geral de Aposentações, a rejeitar a pretensão para prolongar a baixa por mais tempo. “A utente não está absoluta e permanentemente incapaz para o exercício das suas funções”. No entanto, a professora discorda da conclusão: “Sinto-me de rastos, física e psicologicamente. Só quem passa por isto sabe como é violento” revelou.

No dia de regresso à Escola EB 2,3 de Caldas das Taipas, em Guimarães, a direção da escola terá comunicado que tinha sido suspensa, apesar de terem havido ordens contrárias.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...