Professora já tinha apresentado queixa às autoridades da filha adotiva

Foram avançadas informações de que existem relatos e até registos na Polícia de Segurança Pública de queixas de agressões da filha para com a mãe adotiva. Uma queixa registada na PSP data para 2014, em que ocorreu uma discussão que escalou para agressões por parte de Diana Fialho à mãe adotiva.

Colegas de profissão da professora da escola de Jorge Peixinho também relataram episódios de violência, e inclusivamente chegaram a detetar nódoas negras no corpo de Amélia.

Alguns colegas referiram também que a Amélia chegou a afirmar: “Se me acontecer alguma coisa, pensem neles. Eles são capazes de tudo” referindo-se à filha Diana Fialho e ao seu marido Iuri Mata.

Perto da casa onde moravam os três, é fácil encontrar pessoas que, ainda que não fossem próximas da família, tinham conhecimento de que a relação entre a mãe e a filha era tumultuosa e eram frequentes as agressões verbais e físicas.

Comentários

You may also like...