PSP pede ajuda para encontrar gémeos que fugiram de tribunal no Porto esta tarde

Dois gémeos suspeitos de terem praticado mais de trinta crimes violentos, com recurso a martelos, em casas de pessoas idosas fugiram esta quinta-feira do Tribunal de Instrução Criminal do Porto depois de o juiz de instrução lhes decretar prisão preventiva. Um cúmplice dos irmãos, o sobrinho, também se encontra em fuga.

A Polícia de Segurança Pública já desencadeou uma operação de captura nas ruas do Porto.

São suspeitos de pelo menos 30 assaltos violentos, que terão rendido meio milhão de euros em dinheiro e bens, foram consumados em residências de idosos do Grande Porto por um grupo desmantelado pela PSP.

Os roubos ocorreram na zona mais oriental do Porto e em concelhos periféricos, como Gondomar, Valongo ou Maia, sendo imputados pela polícia a três pessoas, dois irmãos e um sobrinho destes, com idades entre 25 e 35 anos, que foram detidos em flagrante delito durante uma ação desenvolvida na terça-feira pela Divisão de Investigação Criminal da PSP, em Baguim do Monte, concelho de Gondomar, distrito do Porto.

Os alvos do grupo eram pessoas com idades entre 65 e 95 anos.

Um dos irmãos foi condenado há uma década a nove anos de prisão por roubos agravados, que não chegou a cumprir, pelo que tinha pendente um mandado de detenção europeu, que “acaba por ser cumprido nesta operação”.

O outro irmão foi condenado recentemente a cinco anos de prisão, pena suspensa, por roubos agravados.

A polícia divulgou esta quinta-feira um comunicado onde pede a todos os meios de comunicação social para divulgar as fotografias dos três arguidos que estão a ser procurados. As autoridades dizem que os indivíduos em fuga são considerados perigosos e estão potencialmente armados.

Caso sejam localizados, a informação deve ser de imediato comunicada à polícia através do número de telefone – 222046460.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...