Quatro jovens que agrediram polícias em Loures ficam em prisão efetiva

Quatro jovens foram condenados esta sexta-feira a prisão efetiva até oito anos e meio por agressões e tentativa de homicídio de três polícias que realizavam a segurança num arraial na povoação do Catujal, em Loures, em 2017.

O presidente do coletivo de juízes, Rui Teixeira, absolveu um dos cinco arguidos na leitura do acórdão que se deu no Tribunal de Loures. Em relação aos quatro jovens condenados, sublinhou que “atitudes grupais” violentas como foram praticadas pelos arguidos “não colhem” numa sociedade de bem.

Os agentes da autoridade sofreram vários ferimentos devido ao arremesso de pedras, pontapés, e murros. O juiz defendeu que quem age desta forma “sabe que o resultado final pode ser a morte”, sendo este o motivo pela qual foram condenados pelo crime de homicídio qualificado na forma tentada, além do crime de ofensa à integridade física qualificada.

Um dos arguidos foi condenado a oito anos e meio de prisão, outros dois a sete anos e meio de prisão e outro arguido a sete anos de cadeia.

A ocorrência deu-se na madrugada de 3 de julho do ano passado, na freguesia de Unhos, num arraial organizado pela paróquia de São José da Nazaré, onde participavam 200 pessoas.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...