Avó de 56 anos e neto de 7 anos, ambos residentes em Loulé, e idosa de 83 anos, britânica, perderam a vida no local, na A22, em Loulé.

O trágico acidente de ontem na A22, junto ao nó de Boliqueime, tirou a vida a Susana, uma avó de 56 anos, e ao seu neto de 7 anos, depois da brutal colisão de uma carrinha de transferes no Renault Clio que ficou totalmente destruído e esmagado.

Na carrinha de transferes faleceu uma mulher de nacionalidade inglesa de 83 anos que não resistiu aos graves ferimentos, depois do violento embate que deu pelo menos duas voltas, de acordo com duas testemunhas oculares.

Para além das três vítimas mortais, um menino de dois anos de nacionalidade francesa e um homem de 58 anos de nacionalidade portuguesa ficaram gravemente feridos, tendo sido transportados para a unidade hospitalar de Faro.

A colisão entre as quatro viaturas causou ainda quatro feridos ligeiros que foram também transportados para a unidade de saúde: um bebé de 9 meses e um menino de 3 anos, ambos de nacionalidade portuguesa, uma mulher de 28 anos de nacionalidade brasileira e um homem de 84 anos, de nacionalidade britânica.

O acidente ocorreu esta terça-feira, pelas 15:43 horas, ao quilómetro 61.4, a seguir ao nó de Boliqueime, na A22. Para o local foram mobilizados 34 operacionais, apoiados por 16 viaturas, entre os Bombeiros de Tavira, Loulé, Albufeira e Messines, INEM, Cruz Vermelha Portuguesa, GNR e concessionária da via.

O tráfico na A22 reabriu totalmente às 19:12 horas, cerca de 3 horas e meia depois do aparatoso sinistro.