Três jovens portugueses que perderam a vida carbonizados na Holanda identificados por raio-x

O grave acidente que tirou a vida na manhã deste domingo a três jovens portugueses, após um despiste de um Ford Fiesta na autoestrada, deixou os jovens irreconhecíveis após a viatura arder por completo.

As autoridades holandeses tiveram que pedir aos familiares das vítimas portuguesas, que residem na Margem Sul do Tejo, raios-X dentários dos jovens para conseguirem confirmar as suas identidades.

Somente passados dois dias depois do acidente foi possível confirmar que os corpos pertencem a Diana Magalhães, André Cardadeiro (namorado de Diana), e a amiga deles, Inês Marques.

Os jovens portugueses, todos na casa dos 20 anos, tinham deixado Portugal em busca de emprego e uma vida melhor na Holanda.

O único homem entre as vítima deste acidente, André, tinha sido cuidador de golfinhos no Jardim Zoológico de Lisboa. A sua namorada, Diana, estudava enfermagem, no entanto, não terá conseguido encontrar trabalho em Portugal. A amiga do casal, que fazia 22 anos no dia do acidente, praticava muay thai e chegou a trabalhar como dançarina para o cantor Fernando Correia Marques segundo avançou o Correio da Manhã.

Os três trabalhavam atualmente em Eindhoven, numa empresa de logística.

Já foi definido o local dos funerais, que se realizarão em Almada, no entanto ainda não está estabelecida a data para os mesmos.

Amigos e familiares lamentam este acidente que tirou a vida aos três jovens.

O pai de André, recorreu ao Facebook para deixar uma mensagem de despedida, “Assim como alguém fez com que te fizéssemos florir, crescer e tornar-te um Homem, não consigo perceber porque razão não te deram o tempo suficiente e oportunidade de vencer. Sim, vencer, porque tu sempre foste um campeão. Até sempre meu querido filho”.



Comentários

Talvez seja do seu interesse...