Um mês após o desaparecimento, ainda ninguém sabe de Zé do Pipo

O artista Nuno Batista, de 40 anos, também conhecido por Zé do Pipo, está desaparecido desde 5 de Novembro de 2018. A viatura do cantor foi encontrada perto de uma ravina em Peniche, que fica a cerca de 30 quilómetros da sua habitação em Óbidos. Desde o dia do desaparecimento, não houve nenhum avanço nas investigações.

Decorreram-se buscas terrestres e marítimas na zona de Peniche, onde foi localizado a viatura do mesmo com os seus pertencentes la dentro.

Segundo se sabe, o cantor passava por uma fase depressiva após os médicos sugerirem que abandonasse a sua profissão por ser incompatível. Nessa altura, Nuno Batista já contava com vários concertos programados, inclusivamente para o estrangeiro.

Os médicos sugeriram-lhe que abandonasse a carreira como artista por sofrer da doença bipolar e ter episódios hipomaníacos, que eram agravados pela vida que tinha em cima dos palcos.

Para preencher o facto de Nuno se ter que afastar dos palcos, a sua mulher sugeriu-lhe abrirem um café. De acordo com o médico do cantor, foi-lhe aconselhado que deixasse de fazer noites longas que fazia durante o tempo dos seus espetáculos. Desta maneira, Nuno e a sua mulher queriam ter um negócio onde fosse possível ter horários e rotinas mais controladas.

Nuno Batista é casado e conta com dois filhos, um adolescente e outro com três anos.

“Tem sido muito difícil para a mulher e para todos os que são próximos dele. A angústia de não se saber nada… Não se sabe nada por parte de ninguém, não conseguimos saber nada”, conta o agente, Luís Martins, em declarações à revista Maria.

As buscas pelo artista já terminaram, sem se ter descoberto nenhuma pista sobre o ‘Zé do Pipo’.

Comentários

Talvez seja do seu interesse...