Vapor dos cigarros eletrónicos pode causar danos graves nos pulmões

Vapor libertado pelos cigarros eletrónicos pode prejudicar gravemente os pulmões, facilitando os problemas relacionados com alergias, bactérias e poeiras.

O estudo foi publicado no BMJ Journals e prova que os cigarros eletrónicos podem ser prejudiciais à saúde dos seus consumidores, visto que o vapor libertado pelo mesmo é potencialmente perigoso para as células pulmonares.

A pesquisa demonstrou que o vapor libertado por estes cigarros poderá prejudicar a atividade dos macrófagos alveolares, as células que eliminam os alergénios, as bactérias e as partículas de poeiras potencialmente prejudiciais à saúde.

Segundo os investigadores, os malefícios a longo prazo são bastante semelhantes aos dos fumadores comuns e de pessoas com doenças pulmunares obstrutivas crónicas.

“Relativamente ao cancro, certamente que em comparação com um cigarro comum o número de agentes cancerígenos será menor num cigarro eletrónico”, disse o professor e investigador da Universidade de Birmingham, David Tchickett. “Acredito que os cigarros eletrónicos são menos prejudiciais à saúde, no entanto é preciso ter algum cuidado e moderação no seu consumo, pois revelam ser cada vez menos inofensivos do que se pensava inicialmente”, acrescenta o professor.

Os cientistas afirmam que é necessário continuar com uma investigação intensa sobre o assunto para se compreender claramente quais os efeitos causados pela exposição das pessoas aos vapores dos cigarros eletrónicos. “Sugerimos que haja uma precaução contínua no consumo dos cigarros eletrónicos, pois está provado que estes pode representar um problema para a saúde das pessoas”, afirmam.

“Este estudo demonstra claramente que as células do pulmão ficam inflamadas depois de expostas ao vapor do cigarro eletrónico, como seria esperado depois de serem detetados oxidantes e outros componentes pró-inflamatórios na sua composição”, afirma John Britton, o professor e diretor do centro de estudos de tabaco e álcool na Universidade de Nottingham.

Fonte: CM

Comentários

You may also like...